quinta-feira, 22 de abril de 2010

Amor Fingido, Amor Bandido...

Eu amo teu jeito de me cativar, eu amo teu jeito de me amar!!

Não faço tudo por você, por que você não parece merecer...
Não troque ela por mim, porque eu jamais te aceitaria assim...
Não diga que me quer, porque eu bem sei como é que é...
Não diga que me deseja, porque eu nem provei cerveja...
Não pense que me domina, porque eu não sou menina...


Não corra atrás de mim, você pode tropeçar e cair...
Não atenda meu telefonema, pode ser a Guange do pena...
Não tente ser meu amigo, eu não vou ser legal contigo...
Se eu cair nem olhe pra trás, porque se doer em mim em você dói mais...

Se eu tiver fome, finja que esqueceu meu nome...
Se eu pedir abrigo, tente ser meu inimigo...

Não chame meu nome, não chame por mim...
Fique longe se não quiser ficar sem sorrir...
Eu sou veneno, sou fogo que consome...

Eu sigo te amando, e aos poucos te matando...
Pra que fiques bem longe, bem longe de mim...
Eu te quero, e já me desespero...
Porque eu não quero precisar de ti...

Eu te desejo, e morro com teu beijo...
Por isso eu ja desisti...
Não tem mais volta, eu disse la na porta...
Mas porque você quer insistir...

A esperança nunca se foi...
Você sofreu com o abandono meu...
Se lamentou e ate me perdoou...
Mas eu, eu , que nunca vou querer esse teu amor!!

Amor fingido, amor bandido que quase me matou.



Por Jacqueline Lemos

Nenhum comentário:

Postar um comentário