sexta-feira, 4 de junho de 2010

Viu, la fora existe vida

Mas aqui dentro não tem saída, não tem cilada, não tem guarida.
Eu pensei que tinha remédio, que tomava jeito e sararia,
mas essa amor não sará, nem cicatriza, esse amor não para.

Vazio eu continuo andando, sem rumo, sem sossego, talvez seja engano.
continuo caindo, e sempre me levantando, continua vivo o amor, e
sempre se alimentando de esperanças, de lembranças.

Me sinto pequeno, miúdo, me sinto criança.
Meu sonho é ser amado, jamais perco a esperança.
Se é preciso cicatrizar o passado, eu suturo a ferida
e ela sara. Pra fazer um novo começo, uma jornada feliz da vida.

Porque quando o dia amanhecer, vais saber que me amas, tanto quanto eu amo você.


Por Jacqueline Lemos

2 comentários:

  1. Escritora Jacqueline Lemos?! Fiquei beeeeeeegeee!
    Quero um autógrafo antes de tu ser famosa rsrsrsrs

    ResponderExcluir