terça-feira, 31 de julho de 2012

A distância

Uma hora você deixou que eu partisse,
Porventura estava falando á sério?
Mesmo sem saber eu parti.
E ao não mais ouvir você a me proferir palavras, deduzi,
estavas falando á sério?! e assim prossegui.


Indo ao longe, tão longe eu nem percebi que,
quanto mais eu caminhava, estavas bem logo atras de mim.


E por fim eu soube que o meu amor não foi em vão,
Que por tantas distorções e conflitos tudo não passou
de engano, e ainda sim o que foi escrito pra ser é,
Mesmo que a distância e sem contentamento.


Talvez seja o certo, o melhor.
Ter o meu maior amor, como meu melhor
amigo, pelo menos ainda o tenho,
pelo menos ainda está comigo.


Ainda é meu amigo.
Sem beijos, sem caricias, sem abraços.
Só abrigo.

Por Jacqueline Lemos

Nenhum comentário:

Postar um comentário